MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO - Assis Chateaubriand
- | A | +

PAPÉIS BRASILEIROS Mestres da gravura integram seleção com mais de 120 obras do acervo do MASP.

EXPOSIÇÃO DO ACERVO MASP
PAPÉIS BRASILEIROS
Período:
A partir de 21 de fevereiro de 2014. Sem previsão de encerramento, Acervo MASP

Uma seleção com mais de 120 obras de mestres em diferentes técnicas da arte da gravura é o que traz ao público a exposição Papéis Brasileiros: Gravura. A mostra conta com obras de Volpi, Tarsila, Babinski, Samico, Manezinho Araújo, Gruber, Jardim, Segall, Grassmann, Valentim, Hudinilson, Nelson Leirner e tantos outros, mestres brasileiros e estrangeiros que vieram para o Brasil. Com curadoria de Teixeira Coelho e Denis Molino, a exposição traça um panorama da diversidade estilística proporcionada por essa técnica.




Exposições individuais de Regina Silveira, Odires Mlászho e Rodrigo Braga, no MASP.

REGINA SILVEIRA, ODIRES MLÁSZHO E RODRIGO BRAGA
PRÊMIO MASP DE ARTES VISUAIS 2013
Período:
A partir de 13 de dezembro de 2013. Sem previsão de encerramento, Acervo MASP.

Mostras individuais dos vencedores da 2a. edição do Prêmio MASP de Artes Visuais formam um pequeno panorama da arte contemporânea brasileira. A premiação deste ano inclui uma nova categoria, a de Conjunto da Obra, concedida a Regina Silveira, que se soma à de Exposição do Ano para Odires Mlászho e Artista Emergente para Rodrigo Braga. Os artistas foram escolhidos por júri internacional.




PASSAGENS POR PARIS Exposição com 51 obras-primas criadas entre 1866 e 1948 por Manet, Degas, Cézanne, Gauguin, Matisse, Renoir, Toulouse-Lautrec, Van Gogh, Picasso, Modigliani, Portinari...

EXPOSIÇÃO DO ACERVO MASP
PASSAGENS POR PARIS - ARTE MODERNA NA CAPITAL DO SÉCULO XIX
Período:
Desde 07 de dezembro de 2013. Sem previsão de encerramento, Acervo MASP

Passagens por Paris propõe um passeio pela arte moderna, com obras feitas entre 1866 e 1948 por artistas icônicos do período: Manet, Degas, Cézanne, Gauguin, Van Gogh, Matisse, Renoir, Toulouse-Lautrec, Picasso, Modigliani, Portinari, Rego Monteiro... Todos os aqui incluídos viveram, produziram, passaram por Paris. A exposição dá aos visitantes a oportunidade de apreciar algumas das obras mais representativas desse período.




O TRIUNFO DO DETALHE (E DEPOIS, NADA) Mostra de acervo do MASP com 60 obras de grandes artistas dos últimos cinco séculos.

EXPOSIÇÃO DO ACERVO MASP
O TRIUNFO DO DETALHE (E DEPOIS, NADA)
Período:
Desde 1 de novembro de 2013. Sem previsão de encerramento, Acervo MASP

Uma flor, um relógio sobre a mesa, um sorriso... No detalhe de uma obra-prima, o artista revela seu valor maior e constrói narrativas que permitem ao espectador apreciar a obra e seu conjunto, tal como ela se mostra no arco do tempo de sua existência. O Triunfo do Detalhe (e depois, nada) permite uma nova visão sobre 60 obras já consagradas do acervo do Museu.




DEUSES E MADONAS - A ARTE DO SAGRADO apresenta o universo do sagrado na cultura ocidental através de 40 obras de mestres dos séculos 14 ao 19.

EXPOSIÇÃO DO ACERVO MASP
DEUSES E MADONAS - A ARTE DO SAGRADO
Período:
Desde 15 de outubro de 2010. Sem previsão de encerramento, Acervo MASP

Com 40 obras de mestres dos séculos 14 ao 19, Deuses e Madonas - A Arte do Sagrado apresenta o universo do sagrado na cultura ocidental e mostra pela 1ª vez depois de restaurada na França a obra-prima São Jerônimo Penitente no Deserto (1451), de Andrea Mantegna.