MASP ACONTECE
Edição 142 – 8.2017

PROGRAMAÇÃO MENSAL DO MASP
ADQUIRA SEUS INGRESSOS AQUI

O MASP abrirá normalmente no domingo do Dia dos Pais, 13.8.

 

EXPOSIÇÃO

PEDRO CORREIA DE ARAÚJO: ERÓTICA

Abertura: 24.8, 20h


A partir do dia 24 de agosto, o MASP apresenta Pedro Correia de Araújo: erótica, monográfica que reúne 66 obras do artista pernambucano Pedro Correia de Araújo (Paris, 1881 – Rio de Janeiro, 1955). A exposição, que integra o eixo de mostras em torno da temática de Histórias da sexualidade ao longo de 2017, no Museu, está dividida em quatro grandes núcleos representativos de sua produção: nus, danças, retratos e a chamada série Erótica. A exposição assume como mote a sensualidade latente que atravessa suas obras da fase brasileira (1929-1955), ressaltando a presença do erotismo não apenas nos nus ou na série de desenhos sexualmente mais explícitos, mas também nas representações de danças brasileiras, como o jongo, e retratos femininos de caboclas, índias, e negras. Parte essencial deste projeto é o lançamento de um extenso catálogo, com reproduções de todas as obras em exibição, documentos raros e fotografias de época, além de ensaios inéditos do curador e de críticos convidados. Pedro Correia de Araújo: erótica acontece no 2º subsolo e tem curadoria de Fernando Oliva, curador do MASP.
saiba mais

 
 

EXPOSIÇÃO

TOULOUSE-LAUTREC EM VERMELHO

Até 1.10


O MASP exibe a maior exposição dedicada à obra do artista francês Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901) já realizada no Brasil. Em Toulouse-Lautrec em vermelho estão presentes 75 obras, entre pinturas e gravuras, das mais emblemáticas do artista. A mostra traz cenas de apresentações em cabarés, danças em bares, bailes de máscaras, retratos de figuras da sociedade e do célebre bairro Montmartre, que renderam fama ainda em vida ao artista. Além disso, são retratados os interiores dos bordéis da época, com suas trabalhadoras em momentos de descanso e intimidade, em seus afazeres cotidianos. A mostra conta com empréstimos de importantes museus e coleções particulares internacionais, como o Musée d’Orsay, de Paris, e a Tate e o Victoria & Albert Museum, de Londres. Com curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico, Luciano Migliaccio, curador-adjunto de arte europeia, e assistência de Mariana Leme, Toulouse-Lautrec em vermelho faz parte de um amplo programa do MASP, que dedica suas exposições e atividades de 2017 ao tema da sexualidade.

saiba mais

EXPOSIÇÃO

MIGUEL RIO BRANCO: NADA LEVAREI QUNDO MORRER E TRACEY MOFFATT: MONTAGENS

Até a 1.10


Pela primeira vez em São Paulo, o MASP apresenta um conjunto significativo de fotografias da famosa série realizada por Miguel Rio Branco, nos anos 1970, no bairro do Maciel, em Salvador. Miguel Rio Branco: nada levarei qundo morrer retrata ambientes públicos e privados, como prostíbulos, bares, calçadas e quartos, de personagens que vivem em uma área estigmatizada e marginalizada pela prostituição, pobreza e criminalidade. A exposição tem curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico, Rodrigo Moura, curador-adjunto de arte brasileira, e assistência de Tomás Toledo, curador do MASP. Já no 2º subsolo, o MASP exibe três vídeos da série Montages, da australiana Tracey Moffatt. Produzidos entre 1999 e 2015, com a colaboração do editor Gary Hillberg, os vídeos criam novas narrativas a partir de cenas de filmes do cinema mundial, muitos hollywoodianos: LOVE [Amor] (2003), OTHER [Outro] (2009) e LIP [Atrevimento] (1999). Na seleção exibida no MASP, Moffatt lida com estereótipos e personagens arquetípicos do inconsciente coletivo ocidental, tratando de questões de raça, gênero e alteridade. Tracey Moffatt: Montagens tem curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico, e Isabella Rjeille, assistente curatorial do MASP e Tomás Toledo, curador do MASP.

saiba mais

EXPOSIÇÃO

WANDA PIMENTEL: ENVOLVIMENTOS

Até 17.9


A mostra Wanda Pimentel: Envolvimentos exibe cerca de 30 obras da série Envolvimento, da artista carioca Wanda Pimentel (Rio de Janeiro, 1943), realizada entre os anos 1968 e 1984. Considerada uma das produções mais importantes de sua carreira, as pinturas retratam cenas do cotidiano doméstico e fragmentos do corpo feminino, que representam uma crítica à sociedade de consumo e ao período de intensa repressão da ditadura militar no Brasil. Ao tratar de temas como a emancipação da mulher e o lugar do gênero feminino na arte brasileira, a mostra se insere no contexto da programação dedicada à temática do gênero e da sexualidade no MASP. Wanda Pimentel: Envolvimentos encontra-se no mezanino do 1° subsolo do Museu e tem curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico, e Camila Bechelany, curadora assistente do MASP.

saiba mais

 
 

OFICINAS PARA ADOLESCENTES E ADULTOS

OFICINAS: TOULOUSE-LAUTREC

12.8 a 16.9. Sábados. Gratuito


Como parte dos programas públicos da exposição Toulouse-Lautrec em vermelho, em cartaz até 1.10, o MASP realiza uma série de oficinas para o público adolescente e adulto com base na investigação do contexto social e histórico que envolve a produção do artista francês Toulouse-Lautrec. As oficinas vão desde atividades de desenho de observação e modelo-vivo, técnicas de pintura, produção de cartazes, tipografia, elaboração de figurinos, até construção de personagens. No total são oferecidas cinco propostas, gratuitas, realizadas nos sábados, das 14h às 17h, para adolescentes e adultos a partir de 14 anos. Nomes como Alan Sieber, Cia. Antropofágica e Eurico Lopes são alguns dos proponentes. As inscrições abrem duas semanas antes de cada atividade. Acompanhe em nossas redes sociais.

saiba mais

MASP ESCOLA

CURSOS CRÍTICOS E DE HISTÓRIAS DA ARTE

Cursos de curta e longa duração


A partir do mês de agosto o MASP realiza uma série de cursos de curta e longa duração. A quarta edição dos cursos semestrais de histórias da arte já estão com as inscrições abertas. De 14.8 a 4.12, às segundas-feiras, acontece o módulo Histórias da arte: renascimento e anti-renascimento, com o curador Luciano Migliaccio. De 15.8 a 5.12, às terças-feiras, ocorre o módulo Histórias da arte: o barroco na Europa e na América Latina, com a professora Renata Maria de Almeida Martins. Já do dia 16.8 a 13.12 acontece o módulo Histórias da arte moderna e contemporânea, ministrado por Daniel Jablonski, sempre às quartas-feiras. Além disso, o MASP realiza também o curso Resposta de Mulheres, de 10.8 a 31.8, com coordenação de Patrícia Mourão. Os quatro encontros buscam investigar as diferentes respostas de atrizes e cineastas à representação do lugar do feminino no imaginário, na arte e na história do cinema. Por fim, de 14.8 a 2.10, o Museu promove o curso Um panorama da arte no Brasil a partir do acervo do MASP. Com coordenação de Giancarlo Hannud, o objetivo dos encontros é a compreensão da arte produzida no Brasil, desde suas origens ameríndias até hoje.

saiba mais

MASP PALESTRAS

SUZANNE VALADON E O MOTIVO DAS BANHISTAS NA CULTURA ARTÍSTICA PÓS-IMPRESSIONISTA

12.8. Sábado, 11h. Gratuito


A obra da pintora francesa Suzanne Valadon em diálogo com o motivo da figura feminina nua, na toalete ou no banho, na pintura pós-impressionista no início do século 20 é o tema da próxima palestra realizada pelo MASP, no dia 12.8. Algumas referências importantes na história da arte, como pinturas de figuras femininas de Edgar Degas serão analisadas em interlocução com a obra de Valadon. Será discutida também a disseminação do motivo na cultura artística na Europa, tomando como exemplo a obra Mulheres à beira do riacho (1919), do artista Piero Marussig. A palestra será conduzida pela historiadora de arte, curadora e professora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP), Ana Magalhães. Inscrições presenciais, a partir das 10h, até a lotação do auditório.

saiba mais

 
 

AV. PAULISTA, 1578
SÃO PAULO SP

TER – DOM 10H – 18H
QUI 10H – 20H


R$ 30 INTEIRA
R$ 15 PROFESSORES, ESTUDANTES
E MAIORES DE 60 ANOS
GRÁTIS TER 10H – 18H

55 11 3149.5959
MASP.ORG.BR
ATENDIMENTO@MASP.ORG.BR
/MASP_OFICIAL
/MASPMUSEU
@MASPMUSEU
@MASPMUSEU

Caso você não queira mais receber, acesse aqui para cancelar.